Cidade

Falta de vacina antirrábica pode paralisar campanha em Mogi Guaçu

A disponibilidade do estoque deve dar para mais este mês e depois a campanha será interrompida por falta de vacinas.

O Centro de Controle de Zoonoses de Mogi Guaçu vai priorizar a vacinação antirrábica de cães e gatos na zona rural e bairros mais distantes da periferia em face da possibilidade de desabastecimento de vacina no Estado de São Paulo.

Segundo o Centro de Vigilância e Controle da Raiva do Instituto Pasteur, em contato verbal, o Ministério da Saúde informou que deverá oficializar nos próximos dias um possível desabastecimento de vacina antirrábica para cães e gatos.

O estoque do Ministério da Saúde deverá ser distribuído segundo critérios de prioridades, com foco em localidades com registro de casos positivos da doença, podendo o Estado de São Paulo não receber mais doses este ano.

Assim, em Mogi Guaçu, a Campanha de Vacinação Antirrábica iniciada em maio passará a priorizar a zona rural e bairros mais próximos da área rural, para o que serão reservadas 5.000 doses do estoque atual de aproximadamente 14 mil vacinas.

Segundo a coordenadora do CCZ, Silvana Munhoz Bueno, a vacinação começou na zona Sul nos dois últimos sábados de maio e já alcançou os bairros da região Norte, mais especificamente os bairros da região dos Ypês.

Até o momento foram aplicadas 13 mil vacinas. Com as do estoque atual, o número de animais vacinados este ano ficará próximo de 30 mil, ante a previsão de imunizar cerca de 34 mil cães e gatos.

Neste sábado, dia 29, a vacinação será realizada no Jardim Araucária e proximidades, também na zona Norte. A disponibilidade do estoque deve dar para mais este mês e depois a campanha será interrompida por falta de vacinas.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios