CidadeCultura

Museu Municipal recebe doação de acervo histórico com cerca de mil peças

Manutenção da história

O Museu Histórico Municipal Hermínio Bueno recebeu esta semana a doação de todo o acervo do Navio Museu, que encerrou suas atividades há cerca de oito anos. Os artigos da coleção pertencem ao casal José Edson Franco de Godoy e Vera Martini Franco de Godoy, que durante décadas reuniu extensa variedade de peças indígenas, cerâmicas e relatos escritos da história de Mogi Guaçu.

Os detalhes da transferência foram discutidos na manhã de quarta-feira, dia 21 de abril, em reunião feita na residência do casal com a presença do prefeito Rodrigo Falsetti, do vice-prefeito Major Marcos Tuckumantel e do secretário municipal de Cultura, André Sastri.

“Essa é uma doação de inestimável riqueza para a nossa cultura. O Museu Municipal por objetivo contar a história guaçuana, preservando a memória da sociedade e oferecendo um importante acervo de materiais relevantes para pesquisa e turismo”, comentou o prefeito. “Vamos promover sua reabertura e estou certo de que será um dos atrativos mais procurados e visitados de nossa cidade”.

Titular da Cultura, André Sastri explica que em breve o acervo doado será transportado para a nova sede do Museu, no prédio Ricardo Artigiani, situado na Rua Aviador Osvaldo Fernandes, no Centro. Segundo ele, o espaço que acomodará a coleção receberá o nome de José Edson Franco de Godoy – uma homenagem ao doador pelos serviços culturais e históricos prestados para ao município.

“Além de muitas novidades, com a nova sede será possível proporcionar aos cidadãos contato direto com a memória de Mogi Guaçu. Somos todos muito gratos pela contribuição do casal ao patrimônio e à conservação de parte da identidade da cidade”, disse.

Resgate
A coleção doada para o Museu Municipal esteve à disposição de visitantes por cerca de 10 anos no Navio Museu, que tinha sua sede localizada no bairro da Roseira, e tem aproximadamente mil peças catalogadas. Após o encerramento da exposição, os objetos continuaram guardados e preservados no local.

No entanto, devido a furtos e vandalismo, os proprietários transferiram o acervo para a sua residência e passaram a receber interessados e excursões de estudantes das redes municipal e estadual por meio de agendamento, projeto que infelizmente acabou, à época, por falta de incentivo financeiro e apoio cultural.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.