Política

Em nota oficial, Prefeitura alega problemas pontuais na licitação de itens da merenda

Estes entraves não prejudicaram e não prejudicarão a qualidade da merenda, tanto que o fornecimento de macarrão, arroz, feijão, leite, hortifrúti, proteína (ovo), bolachas e pão, entre outros, está normalizado em todas as unidades de ensino.

Após a divulgação por parte da imprensa de Mogi Guaçu, de que estaria faltando carne e alguns outros itens da merenda escolar na rede municipal de ensino público no desde o começo do ano letivo de 2019, a Prefeitura por meio de nota oficial se pronuncia nesta sexta (22), confira a nota oficial abaixo.

NOTA OFICIAL – PREFEITURA DE MOGI GUAÇU

Qualidade sempre foi um ponto essencial na merenda escolar fornecida pela Prefeitura de Mogi Guaçu, desde 2013.

A merenda escolar distribuída nas escolas da rede pública é gerida pela própria Secretaria de Educação. Os investimentos aplicados asseguram o fornecimento de mais de 31 mil refeições diárias aos mais de 27 mil alunos matriculados.

Em 2019, a Administração não mediu esforços para continuar oferecendo qualidade. Não se nega, entretanto, que alguns itens colocados à mesa para os estudantes enfrentaram problemas pontuais no processo licitatório.

Estes entraves não prejudicaram e não prejudicarão a qualidade da merenda, tanto que o fornecimento de macarrão, arroz, feijão, leite, hortifrúti, proteína (ovo), bolachas e pão, entre outros, está normalizado em todas as unidades de ensino.

Nesta sexta-feira, dia 22, as escolas e creches receberam peixes para o incremento do cardápio, assim como o frango. Salsicha é outro item que, em pouco mais de uma semana, estará à disposição.

Carne vermelha e de porco ainda dependem da conclusão do processo licitatório, e até que a aquisição destes itens seja normalizada, as escolas e creches estão autorizadas a repor estas proteínas com outros itens.

Vale lembrar que os alimentos servidos são atestados por órgãos de fiscalização. O cardápio é definido por uma equipe de nutricionistas, que assegura melhor distribuição dos nutrientes dos alimentos. Não faltam alimentos ricos em carboidratos, vitaminas, sais minerais e fibras, proteínas, açúcares, doces em geral e gorduras.

Outra prática recorrente é quanto à limpeza e higiene dos alimentos e também do ambiente onde a merenda é preparada. Em toda a rede municipal de ensino existe um órgão fiscalizador criado pela própria Secretaria de Educação, que é o “Amigos da Merenda”, formado por pais que atestam a qualidade dos alimentos, verificam o cardápio regularmente e sugerem até mesmo possíveis mudanças de serem feitas.

Outros itens não ficam de fora do cardápio, como sucos, iogurtes, frutas e lanches, mas sempre na observância de cada faixa etária. Por exemplo, nos berçários, os alimentos diferem dos que são entregues nas escolas.

Todo esse trabalho tem o único objetivo de assegurar que os alunos atendidos na rede pública, independentemente do nível de aprendizado, consumam alimentos de qualidade.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios