Política

Prefeito e secretários definem ações no combate ao avanço da dengue

Em Mogi Guaçu

O prefeito Walter Caveanha se reuniu com secretários municipais na manhã desta terça-feira, dia 12, para discutir ações práticas de prevenção ao avanço dos casos de dengue em Mogi Guaçu. O encontro ocorreu no auditório do CEGEP (Centro Guaçuano de Educação Profissional) “Governador Mário Covas”.

A reunião foi motivada pela Secretaria de Saúde, que desencadeou no dia 1º de fevereiro um trabalho de prevenção e de assistência. A preocupação é com relação ao número de criadouros do mosquito transmissor da dengue. A incidência está muito acima do normal e a preocupação é que Mogi Guaçu sofra com uma epidemia, a exemplo do que ocorreu em 2015, quando mais de 15 mil casos positivos foram contabilizados.

A secretária municipal de Saúde, Clara Alice Franco de Almeida Carvalho, foi enfática ao afirmar que quem contraiu dengue em 2015 está suscetível a contrair a doença novamente. “Em 2015 tivemos casos de dengue do tipo 1, e pelo panorama das cidades da região, estamos tendo casos de dengue do tipo 2”, frisou a secretária.

Por isso, a mobilização está sendo intensa dentro da Prefeitura. A limpeza de galhos e entulhos será acelerada, mas o mais importante é que a população faça o dever de casa, eliminando criadouros do mosquito, como recipientes que possam armazenar água da chuva – ralos, vaso sanitário e calha entupida.

Os prédios públicos estão sendo constantemente visitados para que não haja o surgimento de criadouros. O trabalho de contenção nos próprios públicos envolverá uma brigada de combate à dengue e servidores que integram as CIPAs (Comissão Interna de Prevenção a Acidentes) das repartições públicas municipais.

Outro ponto importante é que quem sentir os sintomas da dengue – como febre alta, náuseas e vômitos, dor de cabeça e no fundo dos olhos, manchas vermelhas na pele, mal-estar e cansaço extremo e dor abdominal, nos ossos e nas articulações – deve procurar uma unidade de saúde mais próxima.

As unidades de urgência e emergência, como o Pronto-Socorro, só devem ser procuradas em casos de gravidade evidente. As UBSs (Unidades Básicas de Saúde) e os PSF (Programas de Saúde da Família) estão aptos a prestar o primeiro atendimento. O paciente com caso positivo de dengue receberá uma carteirinha para que os profissionais da saúde produzam um histórico de atendimento.

A Secretaria de Comunicação Social iniciou nas redes sociais uma campanha de conscientização. Serão confeccionados outdoors, panfletos serão distribuídos casa a casa e a divulgação também ocorrerá em outras mídias. A ideia é que a população entenda a importância da prevenção.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios