Política

Eleições – milhares de manifestantes pedem Intervenção Federal com ajuda do Exército

O ato ocorre na manhã desta quarta (02) em frente o Tiro de Guerra de Mogi Guaçu, Mogi Mirim e no país todo, além de manifestações com bloqueios realizados pelos caminhoneiros em quase todos os estados do Brasil

Não aceitando as manobras jurídicas praticadas pelos padrinhos do Partido dos Trabalhadores no Supremo Federal que habilitaram o político mais corrupto da história do Brasil e talvez do mundo para concorrer às eleições majoritárias no país, milhares de pessoas protestam desde segunda-feira (31) em todo o Brasil.

Lula teria vencido por 60 milhões de votos contra mais de 58 milhões de Jair Bolsonaro do PL, mesmo as evidências mostrando que a popularidade de Bolsonaro é muito maior, fato este demonstrado nas ruas de todo o país, Lula sequer conseguia frequentar um restaurante sem ser vaiado e hostilizado.

Há suspeitas de fraude na contagem dos votos nas urnas, como não pode ser comprovada por auditoria, já que o Superior Tribunal Eleitoral e Federal não permitiu, a fraude está sendo suspeitada de que não ouve isonomia no pleito.

Censura aos apoiadores de Jair Bolsonaro foram impostas nas redes sociais e até mesmo para parte da imprensa e a propaganda eleitoral, principalmente no Nordeste, única região do país onde Lula venceu, houve manipulação para que apenas o petista tivesse seu discurso propagado, fato este já comprovado e ignorado por quem deveria zelar pela transparência e isonomia da disputa.

Rodovias da região sofrem com paralizaçôes desde segunda e a adesão ao movimento vem crescendo, mesmo com ordem do Ministro do Supremo Alexandre de Morais para a Polícia agir com rigor, o agronegócio, acusado demagogicamente de ser fascista pelo ex-presidiário Lula já está parando a produção e o movimento só cresce a cada hora.

Jair Bolsonaro se pronunciou no final desta terça (01), não reconheceu Lula como vencedor e defendeu o direito de ir e vir, defendeu o direito à livre e pacífica manifestação e deixou claro que a Direita não promove violência como as manifestações da Esquerda, vide o MST e afins.

A expectativa é de que Jair Bolsonaro se pronuncie e reconheça a derrota ou até mesmo consteste algo, no entanto em reunião com Ministros do Supremo ainda nesta terça (01), ele disse que pleito “acabou e agora é olhar para frente”, segundo Fachin.

Tiro de Guerra (Mogi Mirim)
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Nenhum número escolhido ainda
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.