Polícia

GCM de Mogi Guaçu detêm no Ouro Preto, 3 suspeitos de roubo a banco em Pouso Alegre/MG

Ocorrência em andamento, ainda não foi confirmado a participação dos detidos no crime na cidade mineira

Na manhã desta segunda (20), GCMs de Mogi Guaçu, liderados pelo Comandante Claudemir Adorno e Supervisor Laércio realizaram patrulhamento e diligências na região do Bairro Rural Roseira e Chácaras Ouro Preto com vista a bandidos que assaltaram um banco pela cidade de Pouso Alegre em Minas Gerais, a Polícia Militar mineira conseguiu seguir alguns carros usados pelos criminosos, mas perderam na região de Itapira e Espírito Santo do Pinhal, três possíveis criminosos foram detidos em uma chácara no Ouro Preto.

Em poder dos suspeitos foram encontrados três carros, sendo um Renault Duster dublê, uma Toyota Hilux com um rádio HT instalado e um veículo menor, capsulas de calibre 22 e 28 foram encontrados nos carros.

Neste momento, os três homens que alegaram ser de Foz do Iguaçu, Paraná estão detidos e sendo apresentados na Central de Polícia Judiciária, a PM de Minas está presente e a participação dos três nos roubos esta sendo levantada com apoio da Polícia Civil.

Atualização as 17h03

Até o momento, não foi confirmado a suspeita de participação deles no roubo pela agência bancária de Pouso Alegre/MG, mas a ocorrência ainda está em andamento.

Sobre o roubo

O ataque a uma agência da Caixa Econômica Federal na madrugada desta segunda-feira (20) em Pouso Alegre, no Sul de Minas Gerais, foi tão violento que até policiais que estavam em uma delegacia a cerca de 150 metros do local precisaram pedir ajuda. Segundo a Polícia Militar, a quadrilha utilizou armas de uso restrito das Forças Armadas. Cerca de 15 a 20 criminosos agiram, fazendo reféns em uma rotatória próxima ao local e detonando explosivos na agência.
O ataque começou por volta de 1h30, quando a quadrilha chegou ao local em pelo menos cinco veículos. Logo depois, um ônibus que fazia a linha Campinas – Barbacena foi parado e os passageiros foram obrigados a descer. Cerca de 20 pessoas foram feitas reféns e ficaram sob a mira dos criminosos em uma rotatória a 100 metros da Caixa.
Segundo a polícia, o grupo mirava o cofre da agência, que é uma das maiores da região. Durante a ação, a quadrilha utilizou explosivos e realizou disparos para o alto e contra a agência, deixando vidros destruídos. Em vídeos feitos por moradores da região é possível ver que os criminosos utilizavam fuzis 762, que são de uso restrito. Um fuzil .050, que é utilizado em guerras, também teria sido usado pelo bando.

Fuga sem levar nada

Segundo a Polícia Militar, os criminosos tentaram chegar ao cofre da Caixa, mas não conseguiram. Os caixas eletrônicos da parte da frente da agência não chegaram a ser danificados. O grupo fugiu, então, sem levar nada.
“Logo depois da ação delituosa, nós já acionamos todo cerco e bloqueio aqui na região. Foram acionados cerca de 100 policiais militares aqui do Batalhão de Pouso Alegre, Itajubá e Extrema, onde também mobilizamos o efetivo de Poços de Caldas”, conta o conorel Oterson, da PM.

Segundo o coronel, os criminosos foram seguidos até o interior de São Paulo, onde foram avistados pela última vez em Itapira (SP). Pouco depois, dois carros usados na ação foram encontrados em um cafezal em Santo Antônio do Jardim (SP).
“Tinha um carregador de fuzil, então realmente comprova que eles participaram aqui da ação na cidade de Pouso Alegre”, diz o coronel.
Segundo a PM, ao todo, pelo menos seis veículos podem ter sido utilizados no crime. Buscas estão sendo feitas com apoio aéreo de helicópteros, mas até esta publicação, ninguém havia sido preso. (Informações G1.com/suldeminas)

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios