Esportes

Athletico vence o Bragantino e se consagra bicampeão da Copa Sul Americana

No mês de novembro, o Uruguai deixa o Campeonato Uruguaio de lado para se tornar um pouco brasileiro. Em uma semana o país teve as finais da Sul Americana, entre Bragantino e Athletico, a final da Libertadores Feminina entre Corinthians e Santa Fé, bem como será realizada a final da Libertadores masculina no dia 27 de novembro. Nosso destaque é para o jogo que decidiu a Sul Americana.

Numa partida decidida no detalhe, Athlético PR e Red Bull Bragantino fizeram um jogo pegado na grande final da Copa Sul Americana, no último dia 20. Com o placar de 1 a 0, o time paranaense conseguiu a conquista, pela segunda vez em sua história, de mais um título internacional para a sua sala de troféus, confirmando de vez a sua condição de “time grande” do futebol brasileiro. São agora quatro títulos nacionais ou internacionais desde 2001. O Brasileirão 2001, a Copa do Brasil 2019, as Copas Sul-Americana 2018 e 2021.

O Athletico foi um time preciso, organizado e atento a se adaptar às circunstâncias do jogo decisivo de Montevidéu contra o Bragantino. O Time apresentou como grande vantagem a experiência recente em conquistas da Copa do Brasil em 2019 e da própria Copa Sul-Americana de 2018 o que trouxe uma tranquilidade maior em saber jogar o jogo.

Por sua vez, o Red Bull Bragantino, em sua segunda temporada na Série A, a chegada a uma final continental é um lucro enorme. O desempenho na partida decisiva, porém, foi decepcionante. Um time com volume, porém sem inspiração para fazer a diferença no jogo posicional de Mauricio Barbieri. Nervosismo pesou… Talvez!

O Athletico chegou ao gol da vitória e do título, num lindo voleio de Nikão, depois do rebote da defesa do Bragantino. Após o gol, foi só saber sofrer e administrar a vantagem conquistada. De certo que correu vários riscos, pois recuou demais suas linhas defensivas, mas o ataque do Bragantino não estava num dia inspirado.

 Além do troféu, o Bicampeão da Sul-Americana embolsou 6,8 milhões de dólares (cerca de R$ 37 milhões) em premiações no torneio. O vice Red Bull Bragantino recebe 4,8 milhões de dólares (27 milhões). O título dá ainda o direito de disputar a Recopa Sul-Americana, J. League/Conmebol e a Libertadores de 2022, o que também vai ajudar a encher mais os cofres.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.