Geral

Unidade da Faculdade Anhanguera fecha e deixa alunos do curso de Direito desamparados

O polo da Faculdade Anhanguera de Mogi Guaçu funcionava no Jardim Munhoz

Alunos do polo da Faculdade Anhanguera de Mogi Guaçu foram surpreendidos segunda-feira dia 18 de julho, pelo fechamento repentino da unidade. Ainda em período de férias, com apenas um e-mail avisando sobre a descontinuidade do polo e indicando a faculdade mais próxima, UniMogi, para transferência, parte dos alunos do curso de Direito ficaram perdidos, uma vez que possuíam bolsa, alguns de forma integral. Seguindo a indicação do e-mail, dirigiram-se à UniMogi, porém, apenas alunos pagantes tiveram proposta de desconto, enquanto os bolsistas ficaram sem saber o que fazer.

Após procurarem outras unidades do grupo Kroton (maior grupo de educação privada do Brasil) em Mogi Guaçu e Mogi Mirim e contatos por telefone com a central da Anhanguera ao longo da semana, que parecia não saber o que estava acontecendo, por volta de quinta-feira, alguns desses alunos tiveram resposta definitiva sobre suas situações, uma das alunas do segundo semestre foi informada que sua bolsa deixava de existir junto com o polo, mesmo que em seu contrato constasse que sua bolsa tinha validade até o final do curso.

A situação mais grave afetou alunos com bolsa do ProUni, bolsa externa que exige critérios específicos para concessão e inclusive, depende de vagas disponíveis nas universidades. Aqueles que podem pagar, mesmo em uma posição mais confortável, depararam-se com preços mais altos do que pagavam na Anhanguera, mesmo na faculdade indicada para a transferência e seguem em busca de outras opções.

Diante do descaso que receberam da unidade e da própria Anhanguera, um grupo de alunos ofereceu denúncia ao Ministério Público, além de denunciarem no Procon da cidade. Incertos sobre seus futuros, aguardam para saber se o Ministério Público vai aceitar a denúncia e até mesmo que resposta receberão através do Procon.

Esses alunos não esperavam que tivessem que colocar em prática parte do que estudaram, mas esperam, apesar do transtorno, que algo proveitoso venha dessa situação, ter seus direitos resguardados e a experiência de acompanhar de perto o desenrolar da justiça.

O MGA não conseguiu contato com os responsáveis pelo curso e pela faculdade, mas se coloca a disposição para a publicação de esclarecimentos.

A UniMogi citada na matéria acima encaminhou a seguinte nota:

“UNIMOGI RECEBE OS ALUNOS DO CURSO DE DIREITO DA ANHANGUERA
Os alunos do Pólo da Faculdade Anhanguera de Mogi Guaçu terão a sua disposição toda estrutura acadêmica e financeira para tornar a sua transferência para a UNIMOGI da forma mais tranquila possível.
Para tanto, a UNIMOGI que oferecia um desconto de 5% na sua mensalidade no caso de alunos apresentados por outros alunos e ainda, a gratuidade de uma mensalidade, estendeu a todos os alunos vindos desta instituição que encerrou o Curso de Direito.
Ainda de forma a facilitar, não serão cobrados quaisquer adaptações ou dependências, não medindo esforços para que os alunos concluam o seu curso em 10 semestres.
A UNIMOGI preocupada não só com os alunos mas com os munícipes de nossa cidade e região fará o possível para que não haja prejuízo para nenhuma das partes.
UNIMOGI entre as melhores faculdades do Brasil.”

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.