Cultura

Cultura realiza chamada pública para eleição do novo Conselho Municipal

A Secretaria Municipal de Cultura realizará no próximo sábado, dia 14 de agosto, eleição para a escolha dos representantes que irão compor o novo Conselho Municipal de Política Cultural de Mogi Guaçu. A eleição será no Centro Cultural, das 9h às 12h e das 14h às 16h e o edital de convocação do pleito para o biênio 2021/2022 está publicado na íntegra no Diário Oficial de 6 de julho de 2021 e também pode ser consultado no link bit.ly/convocaaoeleicaocmpc.

“O Conselho Municipal de Cultura tem como objetivo avaliar e orientar, propondo ações da administração pública para o fomento da cultura no município em todas as suas formas de manifestação”, explicou o secretário de Cultura, André Sastri.

Neste início, o conselho buscará incentivar concursos, exposições, cursos, comemorações artísticas e ainda valorizar o trabalho cultural de pessoas da comunidade guaçuana, como agentes participativos e transformadores. “Também teremos como finalidade a criação e manutenção de espaços culturais públicos através de edificações, ampliações e reforma de prédios municipais”.

Serão eleitos 12 membros titulares e seus respectivos suplentes, que representarão a sociedade civil, por meio dos setores de artes visuais, design, artesanato, patrimônio e arquitetura, audiovisual, música, arte cênica e expressão corporal, literatura, cultura popular, produção cultural, trabalhadores da cultura e instituições culturais não-governamentais.

Mais informações podem ser obtidas no edital de convocação ou pelo e-mail sc-contato@mogiguacu.sp.gov.br e telefone 3811.8650.

Histórico

Há 23 anos, por meio do Projeto de Lei 3.537, de 28 de maio de 1998, o Conselho Municipal de Cultura foi criado juntamente com o Fundo de Desenvolvimento Cultural de Mogi Guaçu, sendo este último denominado Guaçuarte, que foram vinculados à época à Secretaria Municipal de Educação e Cultura.

No findar dos anos 90, o Conselho ficou composto por três representantes da pasta e por outros seis integrantes da cultura popular da cidade que tinham como objetivo promover e fornecer meios de desenvolvimento das atividades artísticas, culturais, além de buscar o aperfeiçoamento da cultura da comunidade local.

Segundo Sastri, durante todo este período, o Conselho Municipal de Cultura de Mogi Guaçu esteve irregular e nunca conseguiu ter ações ou intervenções socioculturais. “Tentou-se realizar uma eleição em dezembro do ano passado para o preenchimento de novas cadeiras pensando na liberação de fundos orçamentários por meio da Lei Aldir Blanc, com convocação de assembleia e publicação no Diário Oficial. No entanto, este Conselho tinha caráter provisório, com validade até 1º de março de 2021, e foi formado exclusivamente para lidar com a Lei Aldir Blanc”.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.