Geral

Avenida Nico Lanzi é inspecionada por técnicos e obras devem começar logo

Próximas Semanas

Engenheiros da Prefeitura, do SAMAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto), da COMGÁS (Companhia de Gás de São Paulo) e da Construtora Simoso estiveram na Avenida Nico Lanzi na manhã desta quarta-feira, dia 30, para uma avaliação técnica como parte dos preparativos para as obras de pavimentação da via.

O foco da inspeção in loco foi o gasoduto da CONGÁS, que foi implantado no final da década de 1990 e passa à margem direita da avenida, no sentido da cidade para a Rodovia SP 340, em frente das propriedades que dão fundo para o Rio Mogi Guaçu.

Antes, o grupo se reuniu com o secretário de Obras e Viação, Salvador Franceli Neto, para analisar as plantas do projeto. A preocupação é saber a profundidade exata e o alinhamento do gasoduto a fim de evitar problemas durante a execução das obras.

O gasoduto é construído com tubulação flexível, que em alguns trechos desvia de interferências que já existiam quando foi implantado, como tubulações de galerias e esgoto, e, portanto, não segue reto e nivelado sob a terra.

Ao final da avaliação no local, ficou decidido que serão realizadas sondagens a cada interferência existente em paralelo ao gasoduto. Os engenheiros da CONGÁS produzirão um relatório para a Secretaria de Obras e Viação nos próximos dias.

Já a nova adutora de água do SAMAE, construída na margem oposta, não representa obstáculo porque pode, inclusive, ser desviada, uma vez que ainda está seca, isto é, não está recebendo carga.

Segundo Salvador Franceli Neto, nas próximas semanas será definida a logística necessária à execução das obras, como interdição de trânsito, com liberação apenas para tráfego local, orientação a moradores e algumas empresas da área.

A Avenida Nico Lanzi terá o solo, que é arenoso e instável, substituído em toda a extensão de 1.800 metros e receberá sistema de drenagem e galerias pluviais antes de ser totalmente pavimentada. A largura da pista será ampliada para nove metros. O prazo para conclusão da obra é de seis meses contados da Ordem de Serviço.

O valor do contrato com a Construtora Simoso, vencedora da licitação, é de R$ 3.536.523,79. Serão investidos R$ 3 milhões do financiamento de R$ 10 milhões recém-contratado junto à Caixa Econômica Federal, e o restante em recursos próprios do Município, como contrapartida.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios