Cidade

“Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher” será tema de seminário nesta segunda (29)

Centro Cultural

Texto: Clovis Vicente

O 1º Seminário da Baixa Mogiana “Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher” será realizado nesta segunda-feira, 29, das 13 horas às 17 horas, no Centro Cultural de Mogi Guaçu. Participarão do evento personalidades políticas, lideranças sindicais, profissionais de diversos setores. A iniciativa do evento é da delegada aposentada e atual secretária de Segurança de Mogi Guaçu, Judite de Oliveira. Ela conta com o apoio direto do diretor-presidente regional do Sindicato Nacional da Beleza Pró-Beleza e diretor-presidente do Sindicato Sindibeleza de Mogi Guaçu e Região, Olivano Pereira da Silva.

A ideia de do 1º Seminário da Baixa Mogiana “Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher” surgiu há cerca de um mês ´por iniciativa de Judite, que foi por mais de 20 anos titular da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) guaçuana. Ela estava assistindo a um programa matinal na televisão quando viu reportagem falando do Projeto Mãos Empenhadas, criado pela juíza Jaqueline Machado, do Mato Grosso do Sul. A iniciativa envolve uma espécie de treinamento e preparo dos profissionais e das profissionais de beleza no sentido de ajudar a detectar entre a clientela possíveis vítima de violência doméstica e familiar.

A secretária guaçuana achou interessante a proposta da juíza e procurou Olivano Pereira da Silva, para desenvolverem juntos uma ação com base na iniciativa de Jaqueline. O sindicalista encampou imediatamente a ideia e, em parceria com a Secretaria de Segurança e da Guarda Civil Municipal de Mogi Guaçu, idealizou a realização de um evento que abrangesse também todas as cidades da região, como Mogi Mirim, Itapira e Estiva Gerbi, entre outras.

Olivano tem desde então trabalhado para a viabilização do seminário, que será o primeiro passo para o desenvolvimento de ações permanentes no combate à violência em conjunto com as cidades da Região Baixa Mogiana e das cidades do Circuito das Águas Paulista. Segundo ele, o objetivo inicial é a diminuição da violência contra a mulher, mas o projeto visa combater em um segundo momento as violências de gênero, contra idosos, crianças, negros e outros segmentos que são vítimas de intolerância e da falta de respeito com o ser humano de uma forma geral.

A ex-delegada Judite de Oliveira, que está implantando em Mogi Guaçu a Patrulha Maria da Penha, justamente com o intuito de dar uma atenção maior aos casos de violência contra a mulher, adianta estar muito satisfeita com a repercussão e com o crescimento das ações tomadas a partir de sua inciativa. Para ela, o desempenho de Olivano Silva no apoio à causa tem sido uma surpresa muito positiva, bem como a aceitação popular do projeto. “Tudo está saindo acima de minhas expectativas e a proposta vai perfeitamente ao encontro daquilo que pretendíamos fazer em defesa da mulher”, comemora a secretária guaçuana.

No último dia 5, num encontro na sede da Ordem dos Advogados do Brasil de Mogi Guaçu foi lançada oficialmente Projeto “Mãos Empenhadas Contra a Violência Doméstica e Familiar à Mulher”, que será efetivado depois do seminário da próxima segunda-feira. Na ocasião estiveram presentes, entre outras pessoas, o presidente da OAB guaçuana, o advogado Antonio Mello Martini; a presidente da Comissão da Mulher da OAB local, a advogada Fabiana Gomes Ferminiano; o presidente da Câmara de Mogi Mirim, Manoel Palomino; a vereadora mogimiriana, Sônia Modena; o vereador de Mogi Guaçu, Luciano Firmino Vieira; e o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Mogi Guaçu, Marçal Georges Damião. Todos confirmaram presença no seminário do dia 29.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios