.
CidadePolítica

Vereadores votam hoje (11) alteração em projeto de empréstimo, oposição quer redução de R$ 20 milhões no contrato

Por decorrência da pandemia vereadores da oposição querem que Caixa reduza 20 milhões no contrato de empréstimo, mas prefeito não aceita e cede a pressão do banco para alterar o mesmo contrato de empréstimo (29 milhões) pela terceira vez

O projeto de mobilidade urbana aprovado na Câmara Municipal no ano de 2018, resolveu só nesse ano de 2020, época de eleição, sair a todo vapor da gaveta do executivo.

A Caixa Econômica Federal vem pressionando o Prefeito Walter Caveanha para alterar as garantias do empréstimo 2 anos depois do contrato ter sido assinado pela própria Caixa e pelo próprio Prefeito Walter Caveanha.

Mas, para isso é preciso passar pelo Legislativo novamente, que justificou achar estranho votar o mesmo projeto pela terceira vez seguida.

Segundo alguns Vereadores, o Prefeito vem fazendo ameaças e pressão através de alguns Secretários Municipais que ficam enviando mensagens aos vereadores da oposição.

Nós encaminhamos um requerimento ao Prefeito pedindo explicações sobre essa alteração no contrato e pedimos também que ele se una a nós e interceda junto a Caixa para conseguirmos essa redução de juros.
Além deste requerimento, também fizemos uma moção de apelo destinada a Caixa Econômica Federal solicitando a redução nos juros, já que estamos nesse período de pandemia, mas ambos até o momento não nos responderam e ignoraram o legislativo guaçuano.

A justificativa dos Vereadores de oposição é que, se pode alterar o projeto no meio do “jogo” depois de 2 anos assinado, que seja então para beneficiar a nossa cidade, e não para aceitar mais uma imposição do banco.
Os vereadores alegam que o momento crítico atual que estamos enfrentando, é o momento de renegociar esse contrato e abaixar os juros de 6% para 3%.

Estamos em um momento de pandemia e incertezas, e esperávamos uma postura diferente do Chefe do Executivo.

Ele deveria dialogar com o banco e aceitar nossas justificativas, pois estamos lutando por uma economia de mais ou menos 20 milhões de reais para a nossa cidade.

Além de abaixar os juros, os Vereadores pedem a Caixa e ao Prefeito que se estenda o prazo de carência para pagamento desse empréstimo, pois os mesmos alegam que em meio a essa crise e caos econômico e na saúde, os cofres públicos certamente serão afetados.

O prefeito foi eleito para defender o Município e não interesse de Bancos.
Não iremos aceitar essa pressão, não adianta nos ameaçar, disseram vereadores da oposição.

Com tantos problemas na cidade para resolver como a UPA que está fechada há mais 6 anos, a ponte de Martinho Prado caída há mais de 3 meses, desemprego grande na cidade, comércios fechados, ruas esburacadas, distrito industrial abandonado entre outros, o prefeito vem fazer ameaças a Câmara Municipal, é lamentável – relataram alguns vereadores.

O projeto será votado nesta 2° feira as 19:00 na Câmara Municipal e engloba as obras do corredor de ônibus, já em andamento, o recape da Avenida dos Trabalhadores já finalizado, a duplicação da Avenida Brasil que está em andamento e outras duas pontes que estão no projeto.

Os vereadores também pediram ajuda a Deputados aliados para que intercedam junto a Caixa Federal na esperança de reduzir os juros e economizar o montante de 20 milhões de reais para o Município, uma vez que eles alegam que o prefeito está em quarentena e praticamente sumiu, finalizam os Vereadores.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios