Política

Prefeitura iniciará estudos para formatar projeto para transformar Mogi Guaçu em cidade inteligente

Entenda o que significa

O secretário municipal de Desenvolvimento e Planejamento Urbano, Eduardo Schimidt, participou na sexta-feira, 10 de dezembro, de reunião na Faculdade de Engenharia de Sorocaba (Facens), onde conheceu o protótipo de uma ‘smart cities’ (cidades inteligentes). No encontro, o secretário foi recebido pela professora e doutora Regina Relva Romano, que também é diretora de pesquisa e extensão da Facens.

Eduardo Schimidt contou que a reunião serviu como ponto de referência na busca de parcerias para iniciar estudos para o desenvolvimento de projeto para transformar, no futuro, Mogi Guaçu em cidade inteligente. “O que define uma cidade inteligente não é somente a tecnologia, mas todos os equipamentos urbanos conectados para gerar eficiência, abrangendo os serviços de todas as áreas, ou seja, inteligência em rede a serviço da inclusão e da equidade”, comentou.

Segundo ele, as cidades brasileiras têm enfrentado atualmente uma série de desafios que colocam em dúvida o desenvolvimento de diversas regiões. “Com o aumento e adensamento da população, cresce a pressão sobre os recursos. Dessa forma, a gestão e o planejamento urbanos tornam-se mais complexos aumentando a demanda que ameaçam a qualidade de vida da maioria da população global”, explicou.

O secretário mencionou que “diante desse cenário, uma série de soluções têm sido desenvolvidas mundo afora e, que, somente no Brasil, já conta com 166 startups dedicadas à causa das cidades inteligentes, sendo que, deste total, 110 surgiram nos últimos cinco anos”.

A estrutura para implantação de uma cidade inteligente abrange 10 eixos temáticos sendo: educação e cultura; energias renováveis e eficiência energética; meio ambiente; mobilidade urbana; segurança física e cibernética; saúde e qualidade de vida; tecnologia da informação e comunicação; indústrias e negócios, urbanização; e governança.

“Uma cidade inteligente possibilita levar tecnologia de ponta para servir as pessoas, melhorar a qualidade de vida, otimizar recursos, promover desenvolvimento sustentável, melhorar a gestão da cidade, proporcionar crescimento econômico e uma integração harmônica da Administração Municipal”, finalizou.

São Paulo

Na quinta-feira, 9 de dezembro, Eduardo Schimidt participou de reunião em São Paulo, no gabinete do Cidade Legal, divisão do Departamento da Secretaria de Habitação do Estado, para conseguir a regularização de lotes urbanizados no bairro do Jardim Almira.

São 44 lotes localizados entre a Avenida Emília Marchi Martini, Rua Francisco Alves Pereira e Rua Pedro Ferreira Alves. “Em breve, 44 famílias terão a escritura de titularidade de seus imóveis”, falou Schimidt.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.