Saúde

Mogi Guaçu inicia campanha de vacinação contra a gripe em 12 de abril

A vacinação segue até 9 de julho

A Campanha de vacinação contra a Influenza, o vírus da gripe H1N1, começa em Mogi Guaçu na próxima segunda-feira, dia 12 de abril, e segue até 9 de julho. A cidade receberá cerca de 4 mil doses para imunizar o grupo prioritário da primeira etapa, seguindo as orientações do Ministério da Saúde.

Este ano o público-alvo da campanha será distribuído em três fases, de forma escalonada. O primeiro abrange as crianças de seis meses a seis anos de idade, gestantes, puérperas, povos indígenas e trabalhadores da saúde. Depois será a vez dos idosos com mais de 60 anos e dos professores e, por último, das pessoas portadoras de comorbidades não transmissíveis.

“O quantitativo de doses recebidas do Programa Nacional de Imunização é de 31% do total da população que buscaremos atender. Novas remessas serão enviadas semanalmente até contemplar 100% do público em nossa cidade”, explica a enfermeira da Vigilância Epidemiológica, Rosa Maria Pinto.

Estratégia
Em Mogi Guaçu, a Secretaria Municipal de Saúde e a Vigilância Epidemiológica adotaram como plano de ação para o grupo de vacinação da 1ª etapa, que acontece de 12 de abril a 10 de maio, o horário de atendimento das 8h às 11h e das 13h às 15h, de segunda à sexta-feira. O atendimento será realizado nas unidades do Centro de Saúde, UBS Zona Sul, USF Eucaliptos, UBS Ypê II, USF Alto dos Ypês, USF Guaçuano, UBS Zaniboni I, USF Santa Terezinha, USF Santa Cecília, USF Jardim Chaparral, USF Suécia, UBS Martinho Prado e USF Chácaras Alvorada.

É essencial levar a carteira de vacinação das crianças, carteira de pré-natal para gestantes e puérperas e comprovante de vínculo empregatício para os trabalhadores da saúde.

H1N1 x Covid-19
A campanha de vacinação contra a gripe vai coincidir com a imunização contra a Covid-19 e, por isso, o Ministério da Saúde não recomenda a aplicação das duas vacinas simultaneamente devido à falta de estudos sobre a coadministração dos imunizantes. Neste caso, a orientação é priorizar a vacinação contra o novo coronavírus.

“A imunização contra a gripe é extremamente importante para a proteção dos grupos mais vulneráveis às complicações e óbitos decorrentes da doença. Portanto, deve ser mantida apesar de todos os desafios frente à circulação do novo coronavírus”, comentou o secretário de Saúde, Dr. Guilherme Barbosa.

O Governo Federal recomenda que as pessoas que fazem parte do grupo prioritário tomem primeiro o imunizante contra a Covid-19 e depois a vacina contra a gripe, respeitando um intervalo mínimo de 14 dias entre elas.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.