.
PolíticaSaúde

Vereador denuncia que ambulância recebida pela Prefeitura usar no combate ao vírus chinês está parada

O Vereador ainda cobrou a volta do atendimento ao público no Centro de Especialidade Médicas

Na sessão de câmara desta segunda (24), o Vereador Guilherme da Farmácia usou a tribuna da casa para falar sobre o requerimento dele apresentado e aprovado que pede explicações da Secretaria de Saúde.

O assunto do requerimento é o pedido de explicações do porquê a ambulância recebida pela Prefeitura de Mogi Guaçu pelo Governo do Estado de São Paulo, a qual foi apresentada no último dia 09 de Agosto está desde então parada no pátio do Hospital Municipal sem uso.

“O Governo do Estado entregou à Secretaria de Saúde de Mogi Guaçu uma ambulância para uso exclusivo do transporte de pacientes diagnosticados com o novo coronavírus. O veículo, modelo Renault Master, veio totalmente equipada, sem custos para o município. A ambulância foi transferida para o Hospital Municipal, que é a unidade hospitalar referência para casos de Covid-19 em Mogi Guaçu. A secretária municipal de Saúde, Clara Alice Franco de Almeida Carvalho, entregou chave do veículo ao superintendente José Carlos De Carli”. – Prefeitura Municipal de Mogi Guaçu

O Vereador Guilherme recebeu a denúncia e foi apurar constatando a veracidade com fotos. Guilherme salientou ainda que o SAMU é que continua fazendo o transporte de pessoas contaminadas com o vírus chinês covid-19 e suspeitas.

“Enquanto recebemos do Governo do Estado uma ambulância exclusiva para atender pacientes com o corona vírus, a mesma se encontra sem uso e o SAMU vem fazendo este serviço, o que causa prejuízo, pois após o SAMU fazer o transporte de pessoas contaminadas ou suspeitas, exige um grande tempo para a higienização da viatura, deixando de atender outras ocorrências”, disse ele.

O Vereador Guilherme ainda usou a tribuna para cobrar da Secretaria de Saúde o retorno do atendimento ao público no CEM (Centro de Especialidade Médica). Para o Vereador, se as clínicas particulares estão atendendo, o Prefeitura também pode atender os pacientes que necessitam dos serviços médicos, “é urgente que o atendimento seja retomado, não é todo mundo que tem condições de pagar atendimento médico privado”. Um requerimento cobrando uma solução imediata para este assunto também foi aprovado.

Em ambos os requerimento a Prefeitura tem 15 dias para encaminhar respostas para a Câmara Municipal.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios