CidadeCotidianoGeralSaúde

Veja as medidas tomadas nesta segunda (23) para combater a proliferação do Coronavírus em Mogi Guaçu

Prefeitura restringe atendimento ao público

Mogi Guaçu continua com 10 casos suspeitos de coronavírus, segundo boletim desta segunda-feira, dia 23, da Secretaria de Saúde. Não há nenhum resultado divulgado até agora pelo Instituto Adolf Lutz, de São Paulo.

Os pacientes com sintomas estão sendo tratados de acordo com todos os cuidados necessários. A cidade está em situação de alerta.

Principais mediadas tomadas nesta segunda-feira (23) pelo Poder Público em Mogi Guaçu:

  • SAMAE realizará somente atendimentos emergenciais na sede

O SAMAE (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto) realizará apenas atendimento emergenciais na sede da entidade, seguindo medidas preventivas ao coronavírus.

As contas de água podem ser pagas até o vencimento pelo caixa eletrônico ou pelo aplicativo do banco do cliente. Já para aqueles que não conseguiram realizar o pagamento antes da data de vencimento, o SAMAE informa que não realizará cortes até o dia 30 de abril.

Caso exista alguma emergência ou problema com a rede de água, ligue para 0800-10-2028.


  • Decreto de Calamidade Pública Municipal é encaminhado para a Câmara

A Prefeitura de Mogi Guaçu encaminhou em regime de urgência, para a Câmara Municipal, decreto para ser convalidado na sessão ordinária desta segunda-feira, 23, reconhecendo estado de calamidade pública no município até 31 de dezembro de 2020, em virtude da pandemia do coronavírus em todo o mundo.

O decreto foi assinado pelo prefeito Walter Caveanha e remetido à Câmara para ser convalidado, em respeito ao artigo 65 da Lei de Responsabilidade Fiscal. Se aprovado, o decreto entra em vigor a partir da data de sua publicação, que deve ocorrer nesta semana, no jornal que veicula os Atos Oficiais do Município.

Decisão semelhante já foi adotada pela Prefeitura de Itapira no final de semana passado, e também está sendo adotada nesta segunda-feira pela Prefeitura de Mogi Mirim, que remeteu texto do decreto para análise do Legislativo daquele município.

O decreto de Mogi Guaçu adota uma série de providências e não anula dos dois decretos publicados anteriormente pelo Município, referentes à pandemia de coronavírus em todo o mundo.


  • Prefeitura restringe atendimento para as segunda, quartas e sexta

A Prefeitura de Mogi Guaçu realizará atendimento ao público apenas às segundas, quartas e sextas-feiras, das 8h às 16h, conforme portaria assinada pelo prefeito Walter Caveanha nesta segunda-feira, 24, que autoriza carga horária de plantão, com redução de 50% do número de servidores no Paço Municipal e nas demais repartições públicas municipais.

O objetivo dessa norma é evitar que ocorra aglomerações dentro das repartições, principalmente de servidores. Cada secretaria e órgão do poder público fará gestão interna para definir escala reduzida de funcionários, em caráter de plantão, ficando autorizado a manutenção do funcionamento da Administração Municipal através do sistema “home office”, em que o servidor cumpre sua jornada de trabalho em casa.

Às terças e quintas, o prédio da Prefeitura ficará fechado. A orientação é para que a população procure a Prefeitura e demais serviços apenas em caso de extrema necessidade, uma vez que os trâmites dos processos administrativos estão suspensos, devido à pandemia do coronavírus.

Saúde, Segurança, SAMAE (Serviços Autônomo Municipal de Água e Esgoto) e serviços essenciais mantêm atendimento para a população.


  • Morador deve acionar a GCM caso encontre algum comércio não essencial aberto ao público

O decreto de fechamento de comércios não essenciais entra em vigor nesta segunda-feira, dia 23, e o morador deve entrar em contato com a GCM (Guarda Civil Municipal) pelo telefone 153 caso encontre algum estabelecimento deste tipo funcionando.

A medida foi tomada de maneira preventiva ao avanço do COVID-19, que já infectou mais de 1.500 pessoas e causou 25 óbitos no Brasil. Para que a doença não se alastre, a Prefeitura pede ao morador que não vá as ruas e que continue a rotina de higienização necessária.

Em Mogi Guaçu, existem 10 casos suspeitos da doença e a Secretaria de Saúde aguarda o resultado dos exames, que estão sendo realizados pelo Instituto Adolfo Lutz, que é responsável por confirmar e descartar casos de coronavírus de todo o estado de São Paulo.

A orientação é que procurem uma unidade de saúde somente pessoas que percebam o agravamento dos sintomas, como falta de ar. Em situações menos complexas, é recomendado o isolamento domiciliar por até 14 dias.


  • O PAT, Posto de Atendimento ao Trabalhador não esta atendendo de forma presencial. Confira abaixo como não perder os serviços oferecidos pelo PAT
Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

2 Comentários

    1. Exatamente fazem 15 dias que anunciam casos suspeitos , mas quem está cobrando os resultados, governador fez o teste em um dia no outro ficou pronto, não adianta tomar medidas drásticas e o povo ficar esperando 15 dia ou mais para saber se realmente é codiv-19 ou é gripe ou é DENGUE, não é????

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios