.
CidadeCotidianoGeral

Sem” riscos de contaminação”, obras públicas e particulares seguem a todo vapor; comércio continua FECHADO

Artigo

Na próprio página oficial da Prefeitura de Mogi Guaçu no facebook, dezenas de internautas, cidadãos guaçuanos criticam o fato de diversas obras, muitas delas com aglomerações de funcionários continuarem trabalhando dentro da normalidade, mesmo com a insistência do Poder Público em exigir que “todos” fiquem em casa, liberando por intermédio de decreto apenas o funcionamento de serviços essenciais, como supermercados, farmácias e postos de gasolina.

O que se nota é que o decreto não atingiu obras da construção civil, dezenas de empreendimentos imobiliários também são imunes ao decreto e ao vírus chinês, o corona. Isto inclui as obras públicas do corredor de ônibus na zona norte, região dos Ypês, a duplicação da Avenida Brasil, próximo ao Buriti Shopping e agora a construção do viaduto sobre a linha férrea da VLI, na Avenida Emília Marchi Martini.

O que se questiona nas redes sociais: Será que estas obras são serviços essenciais e as pessoas que trabalham nelas estão imunes ao novo vírus?

Pequenos comércios, oficinas mecânicas, pequenas fábricas e centenas de locais onde não há e nunca houve aglomeração de clientes são obrigadas a ficarem fechados, causando enormes prejuízos e falências, pois segundo nossos governadores, existe o risco de propagação do vírus chinês, mas não explicaram ainda, porque são imunes os trabalhadores destas obras que funcionam normalmente?

Rodrigo Fernandes

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios