.
Saúde

Saiba mais sobre a aplicação da toxina botulínica, procedimento estético mais popular no Brasil

O famoso Botox ajuda a prevenir e amenizar rugas

Procedimentos estéticos conquistaram um mercado sólido nos últimos quatro anos. Segundo dados do Censo 2016 da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), a procura por essas intervenções aumentou 390% nos últimos anos. E, entre os procedimentos mais procurados, a toxina botulínica conquista o primeiro lugar.

Popularmente conhecida como “Botox”, patente de uma empresa dos Estados Unidos que a produz, a toxina botulínica ajuda a prevenir as rugas e abrir o olhar através da paralisação temporária da musculatura. Geralmente procedimento é realizado na testa, entre os olhos e na área periorbital, que pode acumular “pés de galinha”. Mas, além disso, pode ser usado também para diminuir os vincos próximos à boca, sorriso gengival, que acontece quando o sorriso deixa a gengiva em evidência, e no pescoço, com efeito neferite, que é um lifting na região. 

A toxina é porta de entrada de muitas pessoas no mundo das intervenções estéticas,  por ser um procedimento pouco invasivo. “Costumo indicar a toxina botulínica para pacientes que irão realizar procedimentos pela primeira vez, por não mudar as características físicas, apenas rejuvenesce-las”, explica a médica especialista em dermatologia, Ana Lívia Bagatini, que possui consultório em Mogi-Guaçu. 

Ainda de acordo com a médica, não existe idade certa para começar a aplicar a toxina, mas é recomendado que se faça quando se nota as primeiras rugas, que são chamadas de rugas dinâmicas e são formadas por movimentos faciais. Já rugas estáticas são consequências da idade e de fatores externos, como exposição solar. “O ideal é prevenir, e fazer o procedimento antes das dinâmicas virarem estáticas, pois nesses casos é mais difícil de tratá-las”.

Saúde 

Além da questão estética, a toxina botulínica serve também, devido ao seu efeito paralisante, para tratar problemas relacionados a diversas áreas da saúde, como bruxismo, hiperidrose, que é o suor excessivo, enxaqueca, entre outros.

A aplicação dura de 4 a 5 meses, e, na maioria dos casos, é indicado que seja aplicado duas vezes ao ano. Em pacientes que realizam muitas atividades físicas, são muito expressivos ou fumam pode ser necessário três aplicações anuais. Não é indicado, porém, realizar mais de três vezes anos.  Sua aplicação é feita através de uma seringa pequena, o que pode ser feito diversos ramos da saúde. 

Para diminuir o risco de complicações, é recomendado consultar profissionais experientes e capacitados para a realização do procedimento.

Sobre a Dra. Ana Lívia Bagatini

Médica pós-graduada em dermatologia, a Dra. Ana Lívia Bagatini atende em sua clínica em Mogi Guaçu. Participou do mutirão da Cruz Vermelha de São Paulo em 2016, e participa de diversas palestras e cursos nacionais e internacionais. Ana Lívia tem como objetivo ajudar o paciente a recuperar a autoestima e confiança. A médica realiza procedimentos modernos de acordo com as tendências do mercado, como injetáveis com ácido hialurônico, skinbooster, bioestimuladores, entre outros.  

Mídias Sociais da Ana Lívia Bagatini:

Facebook: https://www.facebook.com/draanaliviabagatini/

Instagram: https://www.instagram.com/dra.analiviabagatini/?hl=pt-br

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios