Educação

Prefeitura libera retomada de aulas presenciais em escolas particulares a partir de 22 de fevereiro

A reinvindicação foi atendida a pedido dos representantes de escolas particulares e pais de alunos

O prefeito Rodrigo Falsetti anunciou no início da noite de hoje, 26 de janeiro, a liberação para retomada de aulas presenciais em escolas particulares a partir do dia 22 de fevereiro. A decisão se deu após reunião com o secretário municipal de Saúde, Dr. Guilherme Barbosa, e equipe técnica multidisciplinar da Prefeitura.

Mais cedo, o prefeito e representantes de escolas particulares reuniram-se na Câmara Municipal para tratar da volta às aulas nestes estabelecimentos onde, assim como na rede pública, as atividades continuam suspensas por efeito das restrições decorrentes da pandemia do novo coronavírus.

Rodrigo mostrou-se solidário à reivindicação e prontificou-se a discutir o assunto ao longo do dia.

O encontro na Câmara Municipal reuniu 19 representantes de 10 escolas privadas, que expuseram as razões pelas quais pleiteiam a volta às aulas presenciais. De modo geral, argumentaram que os estabelecimentos particulares já estão preparados para o retorno das atividades em sala, com todas as normas de segurança adotadas.

O prefeito orientou que encaminhassem o quanto antes os protocolos de retomada segura que cada escola elaborou para a secretária de Educação Ana Flávia Camargo Barbosa Chiorato, que também acompanhou a reunião.

A partir dos protocolos, duas vistorias deverão ser realizadas – uma pela Secretaria de Educação e a outra pela Vigilância Sanitária, cada qual em suas respectivas competências, mas ambas visando a integridade da saúde de alunos, professores e funcionários e tranquilidade dos pais. Somente então as unidades poderão retomar atendimento presencial. A reunião na Câmara Municipal contou com a presença do presidente do Legislativo, Guilherme de Souza Campos, e dos vereadores Natalino Antonio da Silva, Jefferson Luís da Silva, Judite Oliveira e Fernando Marcondes, além de secretários municipais.

Mostrar mais

Artigos relacionados

3 Comentários

  1. E as escolas públicas? A prefeitura não tem competência para elaborar um protocolo semelhante ou filho de pobre não tem direito a educação? Acorda Prefeito, não elegemos o Sr para ser Cordeiro do Dória.

  2. Ainda acho muito arriscado o retorno, pela segurança de nossos filhos e funcionários das escolas, ainda mais com o aumento de casos e sem a vacina. O dinheiro fala mais alto, infelizmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.