CidadePolíticaSaúde

Hospital Municipal recebe respiradores para abertura de novos leitos de UTI nos próximos dias

Outros equipamentos e mais profissionais da Saúde estão sendo providenciandos

O Hospital Municipal Dr. Tabajara Ramos (HMTR) recebeu nesta quarta-feira, 10 de março, cinco novos respiradores mecânicos locados por período de seis meses para ampliação da estrutura de terapia intensiva (UTI). O investimento visa aumentar vagas e fortalecer o atendimento a pacientes infectados pela Covid-19.

Além dos respiradores, outros equipamentos necessários à abertura de novos leitos estão em fase de aquisição pelo município, como monitores multiparametricos e bombas de infusão – estas últimas, já entregues ontem à unidade hospitalar. Profissionais para assistência a esse crescimento de demanda também estão sendo contratados e treinados pela equipe do HMTR.

A expectativa é que cinco novas vagas de UTI sejam abertas em até 10 dias, com quatro unidades de assistência semi-intensiva. “A estrutura usada no tratamento de pessoas internadas em razão do novo coronavírus está em um período de grande concorrência, com crescente escassez no mercado. A Saúde fez um trabalho muito forte para conseguir viabilizar esse aumento na capacidade de atendimento”, avaliou o prefeito Rodrigo Falsetti, que visitou as dependências do Hospital no início da semana. “Acompanhei de perto a dedicação dos médicos e sua rotina exaustiva de enfrentamento à Covid-19 e de luta pela vida nas alas de terapia intensiva. É uma realidade muito dura, que nos transforma”.

Atualmente, o HMTR atende pacientes guaçuanos e, em caso de necessidade, moradores de outros municípios – inclusive da cidade de Campinas, que passou a recorrer à Regional de Saúde de São João da Boa Vista na última segunda-feira por não ter mais vagas. No início da tarde desta quinta-feira, 11 leitos da unidade encontravam-se ocupados – o que representa taxa de ocupação de 70,58%.

“Diante do crescimento de casos registrado nas últimas semanas, iniciamos junto à direção do hospital uma busca por equipamentos para compra e locação. É um processo árduo, mas que felizmente está produzindo resultados agora”, explicou o secretário municipal de Saúde, Dr. Guilherme Barbosa. “Abrimos 10 novos leitos na Santa Casa no início do ano. Esse é um novo e importante passo, mas dependemos da colaboração das pessoas. Da prevenção”.

Segundo ele, simplesmente abrir novos leitos não resolverá a dificuldade enfrentada na cidade, no Estado e em todo o país. “O índice de letalidade de pessoas que passam à internação intensiva é muito grande. Chega a 80% em nossa cidade. Nossa maior luta precisa ser para que as pessoas não cheguem a esse estágio”, disse. “Pra isso, máscara o tempo todo e distanciamento são fundamentais”.

Situação em Mogi Guaçu
Além dos leitos UTI para Covid-19 do Hospital Municipal, há 10 na Santa Casa (10 ocupados) e 15 no Hospital São Francisco (12 ocupados). Nesta quinta-feira, 11 de março, 33 pacientes encontravam-se em unidades de terapia intensiva.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.