.
EducaçãoGeralPolítica

Atraso de pagamentos da Prefeitura gera protestos com 100 funcionárias do Casmoçu

Vereadores intervêm e conseguem ajudar na solução

No final da tarde desta terça-feira (09) foi registrada mais um fato desgastante para a Administração Walter Caveanha, desta vez a falta de pagamentos levou cerca de 100 profissionais de educação a realizarem um protesto em frente o prédio da Prefeitura e Câmara Municipal e elas tiveram que esperar por cerca de 4 horas para ter uma resposta de representantes do Executivo.

As 100 funcionárias são do Casmoçu (Centro de Ação Social de Mogi Guaçu), professoras, cozinheiras, auxiliares de classe e auxiliares gerais e trabalham em cinco unidades do Casmoçu na cidade, elas não receberam o salário que era para ser pago no último dia 30 de maio, cerca de R$ 220 mil.

Com apoio dos Vereadores Rodrigo Falsetti, Jéferson Luís e Fabinho Documentos que estavam em uma audiência na Câmara com o Secretário da Fazenda Roberto Simoni, eles cobraram um posicionamento oficial sobre o ocorrido. Houve uma conversa em frente à Câmara Municipal, mas depois de um logo tempo, um grupo de funcionárias foram atendidas no Gabinete do Prefeito, que não estava presente.

A informação é de que a entidade entregou o novo plano de trabalho exigido por lei apenas na última sexta, dia 05, o que gerou o atraso no pagamento, representantes da entidade alegam que o plano de trabalho exigido foi entregue no começo de maio.

Diante do impasse, ficou definido que parte do pagamento deverá ser feito em partes nesta sexta, dia 11 e o restante até o dia 23 deste mês.

Nota Oficial da Prefeitura:

A Prefeitura participou nesta terça-feira, 9, de encontro com
representantes de instituições que prestam serviço à Secretaria de
Educação no atendimento de crianças com idade de creche, visando sanar
todas as dúvidas relacionadas ao plano de trabalho a ser executado
durante o período da pandemia de Covid-19, que forçou a suspensão das
atividades presenciais.

O novo plano de trabalho, prevendo atividades à distância com
envolvimento de familiares, está sendo analisado pela Secretaria de
Negócios Jurídicos e será homologado pela Prefeitura até o início da
próxima semana, garantindo a manutenção destas instituições durante a
pandemia de Covid-19.

Por isso, o pagamento referente dos serviços prestados em maio será feito
em duas vezes, sendo que a primeira ocorrerá ainda nesta semana e a
segunda após a homologação dos novos planos de trabalho. A reunião
envolveu representantes de entidades e colaboradores das mesmas, na
presença de secretários municipais e vereadores.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios